Decisão em aberto: Atlético e Cruzeiro ficam no 0X0

Categoria: Esportes , Criado em Terça, 02 Maio 2017 11:44 Escrito por Gabriel Francisco ,
Imprimir E-mail

Com 90 por cento dos ingressos destinados à Raposa neste domingo (30), o clássico era de pegar fogo. A tática do time era bem simples. Um jogo de ataque contra defesa. A bola rolou durante os primeiros quarenta e cinco minutos somente com a torcida celeste gritando e a bola nos pés dos jogadores. O jogo era pura tensão por parte alvinegra devido ao grande número de chances perdidas do arquirrival. Durante a etapa primeira o Cruzeiro vinha explorando todos os cantos defendidos, especialmente na lateral esquerda, por trás do Marcos Rocha que ao subir para puxar o contra-ataque era barrado também pelo setor de meio campo.

A arbitragem foi a mais questionada. Durante uma divisão de bola, Rafael Carioca dividiu com o oponente resultando em faltava que ocorreria plausivelmente o cartão amarelo pelo excesso de violência acarretando na  integridade física do jogador lembrando que antes o jogador carijó havia tomado cartão amarelo em outro lance faltoso. O outro cartão deixava o volante fora da partida de volta, no Independência, que ocorrerá no próximo domingo, dia 7, às 16:00.

Atlético: Sabendo que o empate os levaria a gloria de mais um estadual, o atlético adotou a tática defensiva, jogando no 4-4-2, porém com os dois homens de lado mais centralizados para fechar o meio de campo. As substituições mais ofensivas foram feitas em meados dos vinte minutos da etapa derradeira. Precisando da vitória, Mano  Menezes, técnico celeste, adotou as três substituições, colocando como homem de área Ábilla.

Cruzeiro: Invicto, o Cruzeiro por ter a segunda melhor campanha do Campeonato Mineiro, precisava de apenas um gol para estar com a taça nas mãos. A todo custo, resultaram abrir o time, alterando-os para o esquema 4-3-3, já dando liberdade para o Galo Doido contra-atacar. O jogo fica em aberto, mas lembra-se que, em eliminatórias, devido a melhor campanha o time (no caso o Atlético) ergue a taça dependendo de um empate e uma derrota pela mesma diferença de gols.

Público e Renda:

Público Presente 40.639
Público Pagante 38.978
Renda R$1.620.951,00


Lamentável!

Na luta pela paz no futebol brasileiro, torcidas organizadas brigam antes da partida entre um dos clássicos mais bem vistos. Um membro da torcida organizada da ferida e a Policia Militar (PM) apreendeu outros dez. A pancadaria ocorreu no elevado Helena Greco.

FMF: A Federação Mineira de Futebol foi alvo de protesto em sua sede dias antes do jogo entre Atlético e Cruzeiro. O ocorrido seria ao fato de Fred não poder jogar os clássicos por cumprir suspensão no último jogo dos dois times mineiros. Fred acertou um soco em Manoel. O caso foi parar no STJD (Sistema Tribunal de Justiça Desportiva). O atacante ficaria fora de quatro jogos. Entretanto, o atlético recorreu e conseguiu a liminar do jogador.