Hora de Minas

Categoria: Artigos e Cartas , Criado em Quarta, 21 Maio 2014 14:25 Escrito por Olavo Machado Júnior ,
Imprimir E-mail

Com os olhos no futuro e a disposição de trabalhar para o fortalecimento, modernização, diversificação e agregação de valor ao produto mineiro, foi comemorado o Dia da Indústria 2014. E assim foi feito com a convicção de que, para Minas e os mineiros, 2014 deve ser visto como portal de entrada para um novo tempo, no qual a voz e a força de nosso estado sejam consideradas nos grandes fóruns nacionais e, muito especialmente, no plano federal.

Os mineiros não estão mais dispostos a assistir passivamente a discriminação, em relação a outros estados, que se expressa pela desigual alocação de recursos federais necessários a obras estratégica em relação a outras unidades da federação. O recente episódio da duplicação da BR-381, que demorou anos e custou muitas vidas a sair do papel, é um exemplo que deve estar sempre presente para lembrar a importância de nos mobilizarmos em defesa do interesse de Minas.

Minas Gerais tem a segunda maior população do país, o segundo maior colégio eleitoral do Brasil, a segunda maior bancada na Câmara dos Deputados, é responsável por exportações fundamentais para a balança comercial brasileira. Nossos rios são fundamentais para gerar a energia que movimenta a economia e a indústria nacional e a nossa malha viária é passagem obrigatória e estratégica na logística que une as diversas regiões do país - Norte, Sul, Nordeste, Centro-Oeste, além, é claro dos demais estados do Sudeste.

Minas merece mais e deve se unir cada vez mais para buscar o que lhe é de direito. E isso - é fundamental que tenhamos consciência - só depende de nós, dos empresários, das nossas lideranças políticas e de cada um dos segmentos da sociedade mineira. O nosso partido é Minas Gerais - e os candidatos que vamos eleger em outubro próximo, em todos os níveis, devem ser aqueles cuja fidelidade e compromisso com os mineiros sejam comprovados na prática.

Nossa proposta de valorização e resgate da voz e da força de Minas compreende dos momentos fundamentais. O primeiro é votar bem, escolher os melhores candidatos e eleger aqueles que, de fato, tenham compromisso com Minas Gerais e os mineiros. O segundo passo, igualmente fundamental e estratégico, é agregar valor à economia, à indústria e ao produto mineiro.

Hoje, os setores nos quais se registram os principais investimentos em projetos no Brasil são aqueles nos quais a indústria mineira se destaca - mineração, metalurgia, máquinas e equipamentos e material de transportes. Minas se destaca na produção do minério de ferro, de aço, de "fundidos" e cimento. No entanto, é importante registrar que a agregação de valor a esses produtos está condicionada à adoção de estratégias que nos conduzam à inovação e ao desenvolvimento de tecnologia.

Devemos trabalhar para que tenhamos, em nosso estado, empresas que beneficiem e agreguem valor ao nosso minério de ferro, ao nosso aço, fundidos, cimento e outras de alta intensidade tecnológica.Nesta direção, a indústria mineira está fazendo a parte que lhe compete. Para avançarmos, precisamos da união dos diversos segmentos da sociedade e, principalmente precisamos de lideranças políticas atuantes na defesa dos interesses do estado no plano federal - no Executivo e no Congresso Nacional.

Dessa forma, vamos trabalhar para orientar o eleitor mineiro a escolher candidatos efetivamente comprometidos com Minas Gerais - e sei que nesta empreitada teremos o apoio das verdadeiras lideranças políticas mineiras. É preciso - e é vital - que o eleitor valorize o seu voto e faça dele instrumento poderoso para melhorar o município, estado e o país em que vive. Não se pode mais admitir, em pleno século 21 políticos que ainda oferecem dentaduras, botinas e similares mais contemporâneos. Esses devem ser mandados de volta para casa - por nós e pelos verdadeiros líderes políticos mineiros.

Com lideranças políticas fortes e comprometidas com o estado, seremos capazes de viabilizar um permanente processo de enobrecimento do produto mineiro pela via da inovação e da tecnologia e fazer dele instrumento de fortalecimento do estado e de geração de empregos de qualidade para os mineiros. Só depende de nós.

*Olavo Machado Júnior é Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais - Fiemg.