Rede Sindijori de Comunicação

Categoria: COLUNA DO SIDI JORI , Criado em Segunda, 28 Abril 2014 16:32 Escrito por VcNaNeT ,
Imprimir E-mail

 

Petrobrás

É de se lamentar que supostas irregularidades envolvendo a compra de uma refinaria nos Estados Unidos há mais de seis anos somente agora ocupem as atenções, da mesma forma que não podem ser deixadas de lado as questões relativas à construção da refinaria Abreu e Lima, em que os custos já se elevam a U$ 18 bilhões contra previsão inicial de U$ 2,5 bilhões.

Bebidas

O aumento do IPI e do PIS/Cofins para refrescos, isotônicos, energéticos e cervejas será repassado ao consumidor. A associação que representa as cervejarias artesanais de Minas afirma ser impossível absorver qualquer novo custo sobre a produção. Para o Ministério da Fazenda, reajuste médio ficará em 0,4%.

É o nosso governo, quebrando a Petrobrás e arrecadando mais impostos.

(Jornal diário do Comércio - Belo Horizonte/MG)

 

Cerveja

O reajuste na tributação de IPI, PIS e Cofins para cervejas pode afetar um crescimento do volume comercializado no ano, segundo informações do jornal O Estado de S.Paulo. A previsão é de Paulo de Tarso Petroni, diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), que acredita que fica difícil para a indústria absorver sozinha esse novo ônus. "O aumento na carga tributária é ofensor. Diminui espaço para as empresas trabalharem suas estratégias de preços ao consumidor". Paulo reforçou que o primeiro trimestre deste ano foi bom para o setor devido às altas temperaturas e já que não havia sofrido o repasse de tributos nos valores previstos para outubro. É o nosso governo que só pensa na arrecadação. Coitado do brasileiro, nem cerveja agora pode tomar.

(Portal NewTrade - São Paulo/SP)

 

 

 

Investir os jornais

         Pesquisa realizada pela Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA, na sigla em inglês) entre executivos de empresas jornalísticas de todo o mundo mostra que, com o declínio da receita publicitária, essas empresas estão buscando ganhar espaço com investimentos em inovação tecnológica, novos produtos e qualificação profissional. A pesquisa indica que o poder disruptivo das novas mídias e das mudanças de comportamento do público, tiveram grande impacto no modelo de negócios das empresas jornalísticas das economias mais avançadas e já começam a impactar também as empresas das economias emergentes. Ainda de acordo com a pesquisa, as empresas que têm tido mais sucesso nesse processo de mudanças são aquelas que estão atentas para as características demográficas de suas audiências e na contratação de profissionais extremamente qualificados.São os seguintes os investimentos para a geração de receitas: Novas tecnologias = 75%, Qualificação da área comercial = 57%, Novos produtos e novos tipos de mídia = 51% e qualificação de jornalistas/conteúdos = 51%

(Jornal da ANJ - Brasília/DF)

 

Homicídios em Paracatu

         Cidade com 89 mil habitantes, Paracatu já registrou 22 homicídios neste primeiro trimestre de 2014, número bem acima do nível aceitável pela Organização das Nações Unidas (ONU), que é de dez homicídios por ano, para cada grupo de 100 mil habitantes.

De acordo com o delegado regional de Paracatu, Hamilton Fernandes Cravo, a cidade também registrou outras 43 tentativas de homicídio este ano.

Mas os dados de 2013 são ainda mais assustadores. Foram 51 assassinatos e 107 tentativas de homicídio. As disputas entre gangues são os principais motivos dos assassinatos, que envolvem vítimas e autores abaixo dos 30 anos, todos com antecedentes criminais por práticas de roubos, assaltos e tráfico de drogas.  Como Paracatu é uma cidade próxima a Brasília, sugerimos que autoridades desse governo federal passem um fim de semana no município. Será que terão a coragem de irem ?

(Boletim Vazante.Net - Vazante/MG)

 

Bradesco

Uma nova linha de crédito de longo prazo para pequenas e médias empresas (PMEs) foi anunciada pelo Bradesco com o objetivo de atender às necessidades das empresas que desejam expandir seus negócios. Desde a ampliação ou reforma de instalações, aquisição de equipamentos novos ou usados, até a compra de terrenos e aquisição de outra empresa. A expectativa com o fluxo de turistas para os jogos da Copa do Mundo, segundo o diretor executivo do Bradesco, Altair de Souza, está motivando empresários de setores como turismo, transportes e de gastronomia a incrementarem os seus negócios. Só neste ano, o banco espera liberar cerca de R$ 4 bilhões.

(Portal Giro News - São Paulo/SP)

 

Associação contra corrupção

         Dezenas de políticos de diversas regiões do país fundaram a Associação Brasileira dos Políticos Ficha Limpa (Abrapofil). A sede nacional ficará em Poços de Caldas no Sul de Minas. Esta é a primeira associação nacional de representação da classe política. Segundo o advogado e político Jorge Batista Bento, idealizador e presidente eleito, a Abrapofil é instituição apartidária e nasce com a missão de valorizar, capacitar e apoiar os políticos associados; combater a corrupção e os políticos ficha suja; propor projetos e soluções para os assuntos políticos de interesse nacional, sendo uma parceira da sociedade civil. "A classe política é apontada como a que está em mais descrédito com a população, pois a postura negativa de parte dos políticos acaba induzindo a sociedade a generalizar, desta forma é necessário reagir e se existe 20%, 30% de bons políticos compromissados com a coisa pública, devemos nos unir para nos fortalecer e combater os maus políticos para revertermos esse jogo", comentou José Bento. Não demora muito para a criação da Associação Brasileira dos Fichas Sujas. Vai aí a sugestão. É uma piada.

(Jornal da Cidade - Poços de Caldas/MG)

 

Livro de 7.500 toneladas

Um livro de 7.500 toneladas e 41 mil páginas. É por meio desse "monumento", candidato ao Guinness como maior livro do mundo, que o advogado mineiro Vinícius Leôncio faz um crítica à burocracia tributária brasileira. O livro Pátria Amada foi lançado em Brasília no Congresso Nacional. A obra reúne a legislação tributária de todo o Brasil. Obra, que critica burocracia tributária, vai concorrer ao Guinnesss. Tem 41 mil páginas e 2,10 metros de altura . A obra, quer mostrar, principalmente para os políticos, o peso da burocracia tributária em nosso país. A legislação tributária precisa ser mudada porque da forma como está hoje é apenas um entrave para o cidadão. Os tributos tem que existir, mas de forma clara, explicou o advogado. Além disso, ele ressalta que a lei tem vários conflitantes e prejudica principalmente os empresários. "Sempre atuei nessa área tributária e vejo pessoas trabalharem 30 anos, construir um patrimônio e depois descobrir que tem uma dívida tributária enorme que ele nem sabia. Isso acontece por causa da burocracia, completou.

(Jornal de Montes Claros - Montes Claros/MG)

 

Maioridade Penal

Enquete promovida pelo Data Senado e Agência Senado, indicou que uma maioria de internautas apóia o projeto de lei do Senado 147/2013, que acaba com a chamada maioridade penal. Dos que participaram da enquete, 81% mostraram-se favoráveis à possibilidade de que crianças e adolescentes sejam julgados como adultos.A proposta é de autoria do Senador Magno Malta (PR-ES). O projeto pretende revogar o artigo 27 do Código Penal para que, independentemente da idade, qualquer pessoa possa ir a julgamento no âmbito penal. A legislação vigente submete o menor de 18 anos ao Estatuto da Criança e do Adolescente, com aplicação de possíveis medidas sócio-educativas. A prática tem demonstrado a ineficiência da atual política de combate aos crimes praticados por crianças e adolescentes. Cabe lembrar, também que em outros países, a culpabilidade pelos atos é julgado, independentemente da idade do autor e a punição cabível aplicada conforme a lei. Acreditamos que o "escudo" da maioridade penal deveria ser reavaliado, para o bem da sociedade.

(Jornal do Pontal - Ituiutaba/MG)

 

R$ 200 milhões

A justiça determinou o bloqueio de R$ 200 milhões em bens do ex-secretário de Regularização Fundiária Manoel Costa (PDT) e de outros oito réus por apropriação ilícita de terras pertencentes ao Estado. Também, foram autorizados a quebra dos sigilos bancários e fiscal dos envolvidos, busca e apreensão em suas residências e escritórios, além de perda imediata de suas funções públicas. O juiz Mauro Pena Rocha, da vara fazendária estadual também, determinou ao Instituo de Terras (ITER) a suspensão de todos os procedimentos que buscam legitimar e regularizar as terras públicas localizadas em São João do Paraiso, Ninheiras, Rio Pardo de Minas, Vargem Grande do Rio Pardo, Indaiabira e Santo Antônio do Retiro no Alto Rio Pardo. Os réus são acusados de participar de um esquema de grilagem de terras que, posteriormente, eram vendidas a mineradoras interessadas em jazidas naquela região. Na análise dos documentos juntados aos autos constata-se num primeiro momento que entre janeiro de 2007 e agosto de 2011 houve por parte dos réus ganhos de R$ 200 milhões, por meio de negociações de títulos agrários. Durante o inquérito conduzido pelo Ministério Público, restou que foi demonstrado uma grande quantidade de transações financeiras nas contas de vários dos envolvidos e pessoas a eles vinculadas, indicando uma evolução patrimonial incompatível com suas atividades, registrou  juiz em seu despacho. O ex-secretário de Regularização Fundiária Manoel Costa seria de acordo com a investigação da Polícia Federal, um dos cabeças do grupo. É incrível e interminável a lista das "formas" criadas pelos "homens públicos", visando obter ganhos ilícitos contra o Estado. Tem que se apurar, constatar, divulgar amplamente e punir tais atos, em nome de uma sociedade que quer viver em um país democrático com oportunidades iguais e honestas para todos.

(Jornal Tribuna do Norte - Salinas/MG)