Presidente da Câmara e de Corporação Musical de Santa Barbara são indiciados por associação criminosa

Categoria: GERAL RMBH , Criado em Sexta, 29 Setembro 2017 10:01 Escrito por PC MG ,
Imprimir E-mail

juarez Camilo a ideia de reunir

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da Delegacia de Polícia Civil em Santa Bárbara, concluiu, hoje (27), mais um Inquérito Policial desmembrado pela Operação Apollo 13. A operação, iniciada em 27 de julho, prendeu nove pessoas pela prática de crimes ligados a atividades da Câmara Municipal da cidade, entre elas, o presidente do órgão, dois ex-presidentes, vereadores, ex-funcionários e empresários.

Na fase da investigação concluída hoje, foram indiciados o ex-presidente da Câmara Municipal de Santa Bárbara, Juarez Camilo Carlos; os ex- procuradores do órgão, Frederico Magalhães Ferreira e Luiz Carlos Monteiro de Barros, o ex-servidor Willian da Silva Mota e a ex-presidente da Corporação Musical Santo Antônio, Maria da Glória Ramos.

Os crimes praticados foram de peculato, associação criminosa e inexigibilidade ilegal de licitação. Segundo o Delegado Domiciano Monteiro de Castro, responsável pelas investigações, diversos pagamentos, no valor total de R$ 35.700, que seriam feitos para a Corporação Musical Santo Antônio, nos anos de 2013 e 2014, foram desviados. “Esses valores nem sequer foram registrados na contabilidade da Corporação e chegaram, em espécie, ao presidente da Câmara Municipal, Juarez Camilo Carlos”, disse.