Quadrilha especializada em tráfico de drogas é presa

Categoria: Casos de Policia , Criado em Quarta, 09 Maio 2018 19:32 Escrito por PC MG ,
Imprimir E-mail

20752 CONATUS

Quatorze pessoas presas, além da apreensão de 140 quilos de drogas, entre maconha, cocaína e crack. Esse é o resultado da operação Conatus, realizada na última semana pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). As prisões ocorreram em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. As drogas estavam armazenadas em um depósito, em Ribeirão das Neves.

De acordo com o Delegado Felipe Dias Falles Gomes Pinto, responsável pelas investigações, a quadrilha era muito organizada. “A presente investigação apurou que o líder desta sofisticada célula criminosa, Felipe Barbosa Lemos, vulgo Biscoito, 27 anos; e seus respectivos gerentes Alexsander Júnior Pereira de Souza, conhecido como Alex”, 22, e - Luiz Henrique Guimarães, vulgo Lú, 22, comandavam uma complexa rede de venda de drogas nos bairros Keneddy, Jardim do Lago e Novo Boa Vista, em Contagem.

O Delegado Wagner Pinto, Chefe do Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (Denarc) destacou que a organização criminosa recrutava muitas mulheres para fazer parte da quadrilha.  “O grupo criminoso tinha como peculiaridade realizar o recrutamento de mulheres, que assumiam posições de destaque na hierarquia, alugando casas para a ocultação da droga, além de atuarem na gerência e diretamente na guarda e venda de drogas em “biqueiras”. Assim, foram indiciadas seis mulheres, algumas foram liberadas e respondem ao processo em liberdade e outras encontram-se foragidas e com mandado de prisão em aberto.

O nome Conatus deriva do conceito jurídico do crime na forma de tentativa, onde o sujeito ativo, não consegue atingir a consumação por motivos que não orbitam a sua linha de atuação. Ou seja, o nome faz uma alusão à tentativa da organização criminosa de dominar o tráfico na região de Contagem, não obtendo sucesso, em razão da repressão qualificada aos seus integrantes, realizada pela PCMG.

As investigações continuam para identificar e prender os demais co-autores que agiam em parceria com os investigados presos. Toda droga e demais bens e objetos apreendidos estão à disposição da Justiça.

Presos:

Maybe Ferreira de Oliveira, 22 anos;

-Juliano Araújo de Santana, vulgo “Bú”, 27 anos;

- Sérgio Luiz da Silva Prates, 39 anos;

- (Ozenilton) Aguineilton Francisco Pires, vulgo “Cantor”, 38 anos;

- Heider Victor Ferreira, vulgo “Zói”, 25 anos;

- Joilson Henrique Dias, vulgo “Negão”, 38 anos;

- Luiz Henrique Guimarães, vulgo “Lú”, 22 anos;

- Maria da Glória Ferreira Bicalho, vulgo “Glória”, 56 anos;

- Alexsander Júnior Pereira de Souza, vulgo “Alex”, 22 anos;

- Felipe Barbosa Lemos, vulgo “Biscoito”, 27 anos;