Greenpeace faz manifestação em frente à sede da Chevron contra vazamento em Campos

Categoria: Brasil , Criado em Sexta, 18 Novembro 2011 11:53, Escrito por Gustavo Pinheiro ,
Imprimir

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

 

greenpeaceRio de Janeiro - Ativistas do Greenpeace fizeram hoje (18) um protesto em frente à sede da Chevron Brasil, no Rio de Janeiro, contra o vazamento de petróleo no Campo de Frade, que ocorre desde a semana passada. Os manifestantes, com uniformes da empresa, derramaram tinta preta em frente ao prédio, simbolizando o óleo vazado.

Também foram pintadas pegadas de animais no chão, para lembrar como o vazamento de óleo poderá prejudicar a vida animal, na costa fluminense. Segundo a coordenadora da Campanha de Clima e Energia do Greenpeace Brasil, Leandra Gonçalves, a empresa petrolífera foi negligente e não transparente no episódio.

“Estima-se que o vazamento ocorrido no Campo de Frade seja maior do que o imaginado pela empresa. Desde o início, a empresa faltou com transparência nas informações e no diálogo com a sociedade. A falha geológica [por onde ocorre o vazamento] já deveria ter sido prevista no estudo de impacto ambiental. Medidas de contenção deveriam ter sido prontamente realizadas”, ressaltou.

Segundo a ativista, a exploração de petróleo na costa brasileira coloca em risco a fauna marinha. Com as atividades na camada pré-sal, a expectativa é que o risco de acidentes aumente.

A Chevron Brasil não se pronunciou sobre a manifestação de hoje. Em nota divulgada ontem (17), a empresa informa que está adotando todas as medidas para fechar o poço, monitorando a mancha de óleo e trabalhando junto com autoridades brasileiras.

Edição: Talita Cavalcante


Novo plano quer acolher pessoas com deficiência para reverter invisibilidade, diz Maria do Rosário

Categoria: Brasil , Criado em Sexta, 18 Novembro 2011 11:50, Escrito por Gustavo Pinheiro ,
Imprimir

ministra-maria-do-rosario-1-fGilberto Costa
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, avaliou hoje (18) que o Estado foi omisso com os 45,6 milhões de brasileiros que têm alguma deficiência (17,7 milhões em situação grave). “Até aqui as pessoas com deficiência viveram só sob a responsabilidade das suas famílias e de algumas entidades”, disse a ministra, responsável por coordenar o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite, lançado ontem (17) em Brasília pela presidenta Dilma Rousseff.

Leia mais...


Força Nacional vai permanecer por mais 90 dias no Entorno do DF

Categoria: Brasil , Criado em Sexta, 18 Novembro 2011 11:46, Escrito por Gustavo Pinheiro ,
Imprimir

Christina Machado
Repórter da Agência Brasil

 

forca_nacionalBrasília - A Força Nacional de Segurança Pública vai permanecer por mais 90 dias, contados a partir de hoje (18), no Entorno do Distrito Federal, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União. A determinação é do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

O prazo poderá ser novamente prorrogado. O pedido de manutenção partiu do governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo. A Força Nacional vai exercer atividades e serviços que visem à preservação da ordem pública, em apoio à polícia ostensiva e judiciária.

A Força Nacional de Segurança Pública vai permanecer também nas regiões de fronteiras dos estados do Amapá, Pará, de Roraima, do Amazonas, Acre, de Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Paraná e de Santa Catarina. Segundo portaria publicada no Diário Oficial da União, a permanência ocorre em caráter esporádico e planejado, dentro da política da Estratégia Nacional de Fronteira.

O objetivo é atuar no combate ao tráfico de drogas e de armas, à entrada de produtos ilícitos, à saída irregular de riquezas e a crimes conexos. A Força Nacional dará também apoio operacional para ação imediata nos casos em que forem detectadas práticas criminosas nas regiões de fronteiras desses estados.

Edição: Juliana Andrade


Inflação medida pelo IGP-10 diminui para 0,44% em novembro

Categoria: Brasil , Criado em Sexta, 18 Novembro 2011 11:44, Escrito por Gustavo Pinheiro ,
Imprimir

Flávia Villela
Repórter da Agência Brasil

 

inflacao_moedas_280Rio de Janeiro – A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) diminuiu em novembro para 0,44%, ante a taxa de 0,64% registrada em outubro. Em 12 meses, o índice variou 6,48%. A taxa acumulada no ano é 5,14%, informou hoje (18) o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV)

Dos três subíndices que compõem o IGP-10, O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu de 0,81%, em outubro, para 0,48%, em novembro. As maiores contribuições para essa redução partiram do grupo bens intermediários, cuja taxa passou de 0,91% para 0,46% no período. Dois dos cinco subgrupos apresentaram índices menores, com destaque para materiais e componentes para a manufatura (de 1,06% para 0,17%). A taxa referente a matérias-primas brutas também recuou, de 1,86% para 0,55%, com destaque para soja em grão (de 1,47% para -2,63%), milho em grão (de 2,23% para -2,23%) e minério de ferro (de 5,23% para 3,03%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,31%, em novembro, ante 0,37%, em outubro. Quatro das sete classes de despesa componentes do índice apresentaram redução, com destaque para habitação (de 0,73% para 0,47%).

Também apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos transportes (de 0,10% para -0,11%), despesas diversas (de 0,39% para 0,11%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,46% para 0,39%). Os itens que mais contribuíram para esses resultados foram: gasolina (de -0,04% para -0,64%), alimento para animais domésticos (de 3,16% para 0,11%) e dentista (de 1,59% para 0,25%), respectivamente.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, em novembro, taxa de variação de 0,39%, acima do resultado do mês anterior, 0,16%. Dois dos três grupos componentes do índice apresentaram aumento: materiais e equipamentos (de 0,22% para 0,27%) e mão de obra (de 0,03% para 0,50%). Já a taxa do grupo serviços recuou de 0,52% para 0,29%.

Edição: Juliana Andrade


Brasil, Estados Unidos e Bolívia se unem para erradicar plantações ilegais de coca em território boliviano

Categoria: Brasil , Criado em Sexta, 18 Novembro 2011 11:41, Escrito por Gustavo Pinheiro ,
Imprimir

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

 

cocaBrasília - O Brasil, os Estados Unidos e a Bolívia firmaram um acordo para modernizar a erradicação das plantações ilegais de coca em território boliviano. A parceria foi anunciada pelo vice-ministro boliviano da Defesa Social e Substâncias Controladas, Felipe Cáceres. Segundo ele, será implantado inicialmente um projeto piloto. Cáceres acrescentou que a Força-Tarefa Conjunta (FTC) vai monitorar o banco de dados e a remoção dos cultivos ilícitos.

Cáceres disse que os norte-americanos ficarão responsáveis por acessar imagens de satélite para medir as plantações de coca. Os investimentos dos Estados Unidos serão da ordem de US$ 250 mil, enquanto o Brasil investirá US$ 100 mil. Os brasileiros cuidarão da formação de técnicos, da verificação das plantações e erradicação.

Cáceres disse que as negociações foram conduzidas pelos ministérios das Relações Exteriores do Brasil e da Bolívia e pelo Departamento de Estado norte-americano. “Será implementado um projeto piloto de verificação e erradicação de cultivos ilegais de coca”, explicou.

O ministro disse ainda que será garantido o “respeito à soberania e dignidade” à Bolívia. Segundo ele, o governo dos Estados Unidos não participará das tarefas de interdição e de erradicação, mas contribuirá para a assistência econômica e o apoio logístico.

*Com informações da agência pública de notícias da Bolívia, ABI.

Edição: Talita Cavalcante


Receita abre consulta a primeiro lote de restituição do IR deste ano

Categoria: Geral , Criado em Terça, 29 Novembro -0001 20:53, Escrito por Agência Brasil ,
Imprimir

site receita federal

A consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2017 vai ser aberta hoje (8) às 9h. O lote contempla também  restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016.

Segundo a Receita Federal, o crédito bancário para 1.636.218 contribuintes será feito no dia 16 de junho, totalizando mais de R$ 3 bilhões. O lote contempla os contribuintes com prioridade: mais de 1,527 milhão de idosos e 108.513 pessoas com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave.


Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone, no número 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, que facilita a consulta às declarações do IR e à situação cadastral no CPF. Com ele, será possível consultar diretamente, nas bases da Receita Federal, informações sobre a liberação das restituições e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento, pela Internet, utilizando o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contactar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, nos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (exclusivo para pessoas com deficiência auditiva), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.